CDS Lisboa

CDS – Concelhia de Lisboa

Notícias

Medina pretende tirar ganhos políticos com a crise

Consenso, mas calma. Oposição na câmara de Lisboa lembra que pacote anticrise não está aprovado

A lista de 15 medidas anunciadas por Fernando Medina tem contributos de todos os partidos, mas CDS, PCP e PSD sublinham que ainda falta uma votação formal.

O vereador João Gonçalves Pereira, do CDS, revelou na sua página de Facebook que durante a reunião camarária de terça-feira propôs que o resultado da discussão fosse passado a escrito e votado formalmente. “No final da reunião, Fernando Medina recusou uma proposta que apresentei para aguardarmos 48h para que os partidos pudessem avaliar uma versão escrita das diferentes propostas em cima da mesa”, escreveu. “A justificação da recusa da proposta prendia-se, percebe-se bem agora, com a urgência de uma conferência de imprensa.”

O eleito centrista acusa o presidente de “pretender tirar ganhos políticos” e de fazer “aproveitamento político” da situação. O CDS propõe que a câmara crie um fundo de emergência para as empresas no valor de 200 milhões de euros e assegura que, pelas suas contas, a autarquia tem “um excedente orçamental que lhe permite disponibilizar esta verba”. A ideia não foi acolhida, mas Gonçalves Pereira diz que se baterá por ela porque “é a forma mais eficaz de evitar que o número de desempregados na cidade aumente de forma exponencial.”

Link: https://www.publico.pt/2020/03/26/local/noticia/consenso-calma-oposicao-camara-lisboa-lembra-pacote-anticrise-nao-aprovado-1909669

-- Partilhe nas redes: