CDS Lisboa

CDS – Concelhia de Lisboa

Videos

O PS manda há tanto tempo e com tão pouco escrutínio que tomou conta da casa.

O PS manda há tanto tempo e com tão pouco escrutínio que tomou conta da casa.
Intervenção da deputada municipal do CDS Margarida Bentes Penedo na apresentação das contas da CML de 2020.
“Ocupa o Estado, central e local, como se fosse naturalmente dele, uma espécie de direito de nascimento, um privilégio de casta que assegura a inimputabilidade aos seus governantes. Com um país empobrecido, uma sociedade dependente, e uma imprensa subsidiada, o PS tornou-se desleixado e preguiçoso.
Confia nos comentadores criteriosamente colocados nos canais do regime para actuar como seus intérpretes. E perdeu a paciência para o contraditório, considerado uma forma de insolência. Por outras palavras, ao PS já não interessa o modelo democrático. É qualquer coisa que o PS tolera, que o PS atura mas de que não gosta. A degradação política e moral agravou-se a pouco e pouco. O PS é hoje um partido envolto em escândalos e investigações aos seus governantes, com a polícia judiciária permanentemente a despejar-lhes as gavetas.
Por viver tão perto da corrupção, já não imagina que alguém possa ter convicções que não sejam motivadas por “interesses inconfessáveis”, sobretudo se essas convicções forem críticas. Nada convém mais ao miserável do que imaginar que todos também são. O PS não suporta a dignidade dos outros.”
AML de 29 junho 2021

-- Partilhe nas redes: